Coletivo BIL participa de seminário de Direitos Humanos em BH

Nos dias 08 e 09 de novembro de 2016 aconteceu na capital mineira um seminário de Direitos Humanos com o objetivo preparar conselheiras, membros de comitês e representantes de grupos que não possuem conselho ou comitê  (como o segmento LGBT), “para o I Seminário do Fórum Interconselhos e potencializar as ações de promoção de Direitos Humanos, por meio da construção de inter-relações entre as diversas políticas específicas desenvolvidas pela Sedpac.”.

Do segmento LGBT foram indicadas 6 (seis) representantes da Comissão Organizadora da 3ª Conferência Estadual LGBT (que aconteceu em 2015), das quais 5 (cinco) compareceram ao evento, entre elas a Fernanda Coelho, militante bissexual do Coletivo BIL.

O evento teve palestras e momentos de trabalho em grupo em que as funções e questões afetas aos conselhos de direitos humanos foram abordadas. O ambiente propiciou, também que cada grupo entendesse um pouco melhor as especificidades de cada conselho e grupos identitários que lá estavam em um momento muito rico de trocas e aprendizado que certamente impactarão positivamente nos trabalhos de cada uma que lá esteve.

Embora o seminário fosse um momento de preparação para o Fórum Interconselhos não está confirmada a participação do segmento LGBT na referida atividade. Ainda assim, durante o seminário cada grupo identitário que lá estava indicou suas representantes para participarem do Fórum Interconselhos. O grupo LGBT indicou uma mulher bissexual (Fernanda), uma mulher lésbica (Alessandra Amatto do Movimento Gay de Ubá), e dois homens gays (Leandro do ItaLGBT e Caic do Movimento LGBT de Muriaé). A falta de representatividade do movimento T, infelizmente, aconteceu em razão de o homem trans que estaria no seminário não ter comparecido e em razão de a mulher trans que lá esteve, nossa companheira de lutas Gisella Lima, do IPR, não poder participar representando o movimento social na data prevista para o Fórum.

Conselhos LGBT em MG: Em 2013 foi apresentado projeto de lei a fim de se constituir o Conselho Estadual LGBT, mas não foi adiante. Em 2015 foi apresentada nova proposta que já comemorou mais de um ano de aniversário também engavetada. MG, estado com 853 (oitocentos e cinquenta e três) municípios, possui apenas dois conselhos municipais LGBT que ficam em São João Del Rei e Contagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s